15 apps para suas viagens

O ideal é que você desligue de vez o seu celular. Como eu sei que você não fará isso (como eu também não fiz), vamos a uma listinha interessante de aplicativos que vão fazer da sua viagem algo diferente, ajudando a descobrir novos lugares e a conhecer as cidades pelas quais você passa.

Posso adiantar que aplicativos como World Lens e Field Trip são de cair pra trás e podem transformar sua experiência. Continuar lendo

Torre de Babel

Tempo de leitura: 6 minutos. Eu sei que você consegue.

No mundo todo havia apenas uma língua, um só modo de falar. Saindo os homens do Oriente, encontra­ram uma pla­nície em Sine­ar e ali se fixaram. Disseram uns aos outros: “Vamos fazer tijolos e queimá-los bem”. Usavam tijolos em lugar de pedras, e piche em vez de argamassa. Depois disseram: “Vamos construir uma cidade, com uma torre que alcance os céus. Assim nosso nome será famoso ­e não seremos espalhados pela face da terra”. – Gênesis 11

Ajourd’hui, Djibouti, 2014

Você está sentado trabalhando na recepção de um hotel, na cidade de Djibouti. Passa um dos estrangeiros, vira o torso em sua direção, mas continua andando. Você vê a cena em câmera lenta. O rosto se aperta num sorriso falso, os olhos diminuem, as bochechas se inflamam e a boca começa a se abrir. Um sopro imperceptível passa leve e veloz pela garganta, esbarrando em pequenas e finas cordas, chegam a uma cavidade escura, úmida e instável, e, por fim, se debate à presença de um músculo flexível e furioso. Um som vem de lá. A mão estendida no ar, um aceno de Miss Universo e… “Hojeeee!!!”, diz o turista entusiasmado e confiante, que sai rapidamente pela porta do hotel. Você espera por alguns milissegundos uma continuação. “Hoje o quê?”, pensa. O dia continua. O tal turista mistura bonjour com aujourd’hui. Andando, já distante do hotel, se dá conta do erro. Ri e continua o caminho. Continuar lendo

Quanto custa viajar pelo mundo?

Vamos levar isso como uma introdução sobre o assunto, ok? #comofas

Primeiras considerações:

1 – Você não precisa ganhar na loteria, nem vender seu corpo em Copacabana.

2 – Se você tem um carro e pode vende-lo, pronto, pode dar o fora. O carro é muito ruim? Aguarde a próxima rodada e volte 5 casas.

3 – … ou venda drogas e rins por um ano, que foi o que eu fiz.

4 – Se você ganhou na loteria e/ou vendeu seu corpo em Copacabana, dá pra viajar com um pouco mais de classe e conforto.

Vamos no chute e depois entramos nos detalhes: considerando uma grande viagem por todos os continentes, incluindo países mais caros, é possível manter a média de U$50 por dia (ou menos), com alguns pequenos sacrifícios. O óbvio precisa ser dito: seu orçamento vai variar de acordo com os seus interesses, países em que quer viajar, necessidade de conforto, meios de transporte, tempo…

Continuar lendo

Radiohead versão Oriente Médio

A incrível colaboração dos músicos israelenses Rotem Shefy (vocalista) e Leat Sabbah (violoncelo e arranjo) deu nessa incrível versão de Karma Police, um dos clássicos do Radiohead. A iniciativa só saiu depois de uma campanha de crowdfunding bem sucedida no Kickstarter, que arrecadou cerca de 2 mil dólares, com a ajuda de 63 pessoas – a música estava pronta, faltava o clipe. Dá um confere.
Continuar lendo